terça-feira, 2 de março de 2010


Nova Tv por Internet da Elo Company, Blinkx Brasil, é uma empresa pioneira em mídias digitais e distribuição de conteúdo audiovisual. Possui amplo catálogo entre longas, curtas, videoclipes, documentários, minisséries e animações que distribui para televisões, festivais, mostras e linhas aéreas em todo o mundo. Na sexta-feira, 29/01/2010, dentro da Campus Party, a Elo Company – a empresa apresentou ao mercado a blinkx Brasil, TV por internet da Elo, totalmente inovadora, planejada e desenvolvida especialmente para democratizar o acesso a vídeos dos mais variados assuntos e promete revolucionar os modelos de distribuição de conteúdo. A Internet não será mais a mesma. A TV da Elo, blinkx Brasil, é composta por mais de 18 ELO CHANNELS, canais digitais, organizados e divididos por temas de interesse, e disponibilizados ao público da forma mais aberta, direta e democrática possível. Para que o sistema fosse alinhado com o que existe de mais atual dentro do mercado mundial, a Elo Company obteve licença exclusiva para o Brasil da tecnologia blinkx, com mais de 110 patentes no mundo, algo nunca visto até o momento. "Trata-se de uma tecnologia que analisa o vídeo de forma contextual por meio de transcrição de áudio e identificação de imagem, além do uso de base de dados de texto. Com esta tecnologia, as tags são geradas automaticamente e a busca do vídeo e de seu conteúdo é aprimorada. Em inglês é possível obter a transcrição com uma taxa de acerto de 90%. Estamos aprimorando a tecnologia para que a mesma funcione bem no português", explica Sabrina Nudeliman, diretora e co-fundadora da Elo Company. "Mais importante que a tecnologia é o conceito do projeto. A ELO pretende disponibilizar gratuitamente diversos vídeos de conteúdo nacional que não estão disponíveis nas mídias tradicionais, com temas como sustentabilidade, cinema e musica", completa Sabrina. Canais, temas e parceiros diferenciados. Dentro da ELO CHANNELS, os canais são divididos por temas, como ELOMUSIC, ELOCINEMA, ELOSUSTENTÁVEL (com vídeos sobre Sustentabilidade e temas ecológicos), ELOXTREME (esportes radicais), ELORAÍZES (com o melhor das manifestações musicais regionais), ELOARTE, ELOANIMA (específico para cinema de animação), ELOGOURMET, ELOFASHION, ELOLEITURA e diversos outros. "As diferenças para o YouTube, por exemplo, são gigantescas", explica Sabrina. "O conteúdo disponibilizado pela TV da Elo, não é aleatório e caseiro: são vídeos produzidos por profissionais e cuidadosamente selecionados por curadores especializados que atestam sua qualidade buscando oferecer um conteúdo que agregue algo ao usuário.". Para evitar pirataria, não será possível baixar os vídeos, que estarão disponíveis apenas em Streaming. Outro ponto importante são os parceiros já fechados com a Elo para o fornecimento de conteúdo em vídeo para sua TV. Entre eles, Planeta Sustentável, CUFA, Projeto Tamar, Cinematográfica Vera Cruz, Showlivre, Atração, Recohead, Taiga Filmes, Docdoma, Núcleo de Animação de Campinas e vários outros.Veja mais em www.elocompany.com.br, garanto que vale a pena, só pra indicar um documentário: Féndô-Tributo a Uma Guerreira, direção de Penna Filho, é de se arrancar lágrimas, para ver o vídeo, quando entrar no site citado acima clica no ícone Elocinema, lá em baixo da página lado direito do monitor do PC, clica no número 2, vai abrir uma página é só procurar o vídeo do documentário, tem muito mais coisas boas!. Os fundadores da Elo Company são: Ruben Feffer Presidente e Sabrina Nudeliman, Diretora de Estratégia e Executiva.. TE CUIDA GLOBO.COM, POIS PODES VIRAR GLOBO.SEM
Rosemary Borges Xavier, 2010-D.C-Cajueiro-Recife-PE

Um comentário:

  1. DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA...



    "As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
    têm direito inalienável à Verdade, Memória,
    História e Justiça!" Otoniel Ajala Dourado



    O MASSACRE APAGADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA


    No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi o MASSACRE praticado pelo Exército e Polícia Militar do Ceará em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do SÍTIO DA SANTA CRUZ DO DESERTO ou SÍTIO CALDEIRÃO, cujo líder religioso era o beato "JOSÉ LOURENÇO GOMES DA SILVA", paraibano de Pilões de Dentro, seguidor do padre CÍCERO ROMÃO BATISTA, encarados como “socialistas periculosos”.



    O CRIME DE LESA HUMANIDADE


    O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte/CE, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.


    A AÇÃO CIVIL PÚBLICA AJUIZADA PELA SOS DIREITOS HUMANOS


    Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará é de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é considerado IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira e Acordos e Convenções internacionais, por isto a SOS DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo: a) que seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) a exumação dos restos mortais, sua identificação através de DNA e enterro digno para as vítimas, c) liberação dos documentos sobre a chacina e sua inclusão na história oficial brasileira, d) indenização aos descendentes das vítimas e sobreviventes no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos



    A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO


    A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá em 16.09.2009, extinta sem julgamento do mérito, a pedido do MPF.



    AS RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5


    A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do SÍTIO CALDEIRÃO é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;



    A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA


    A SOS DIREITOS HUMANOS, igualmente aos familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo DESAPARECIMENTO FORÇADO de 1000 pessoas do SÍTIO CALDEIRÃO.


    QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA


    A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem localizar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes do "GEOPARK ARARIPE" mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?



    A COMISSÃO DA VERDADE


    A SOS DIREITOS HUMANOS busca apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e que o internauta divulgue a notícia em seu blog/site, bem como a envie para seus representantes no Legislativo, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal a localização da COVA COLETIVA das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO.


    Paz e Solidariedade,



    Dr. Otoniel Ajala Dourado
    OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
    Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
    Membro da CDAA da OAB/CE
    www.sosdireitoshumanos.org.br
    sosdireitoshumanos@ig.com.br

    ResponderExcluir