domingo, 11 de julho de 2010

O VAQUEIRO DO SEMI-ÁRIDO

 Sobre a mesma estrela incandescente onde o prenuncio de um novo dia vem com os primeiros raios acordar o vasto mundo de casas e arruados,na inóspita caatinga nas últimas horas da madrugada o sol nasce mais cedo no universo do vaqueiro nordestino que partiu para um novo dia de lutas e impossibilidades na lida com o gado. Perneiras(calças),Gibão(jaqueta),Chapéu(de couro),Peitoral(Avental),Luvas e Botas,São indumentárias do oficio desse impávido trabalhador,que também pode ter seu rebanho próprio,mas o comum é ver esses profissionais como "morador" das fazendas. O mesmo tem como pagamento do seu trabalho um salário especifico ou "tirar a sorte" na produção,onde ,de forma previamente acertada com ooo fazendeiro,um percentual dos filhos que nascerem,serão propriedades do vaqueiro;por exemplo: a cada  quatro filhotes um é propriedade do vaqueiro,podendo este,criar,vender trocar ou fazer qualquer outro negócio negócio com a sua produção.A cada ano o gado é separado, contado e tirado o que para uma das partes.Este evento é conhecido popularmente como "festa da apartação."
Uma das caracteristicas do vaqueiro é que,além de ser um homem  muito trabalhador,também tem que ser um homem destemido na luta com os animais. Muitas vezes,para arrebanhar o gado,é necessário amarrar a rês desgarrada ou prender ou prender alguns dos animais que estejam postos a venda,sendo necessário,para isto,a "pega do boi na caatinga" utilizando apenas o cavalo e usando a indimentária apenas acima referida. Estando montando o cavalo,ao encontrar  a rês desgarrada,corre atrás  desta por entre a vegetação da caatinga e puxando o boi pelo rabo(cauda) o derruba ao solo  e rapidamente o amarra. Após "arreiar o boi"(por arreios) com uma careta(peça feita de couro  colocada  na frente a cabeça da rês para só permitir que a mesma enxergue com a visão lateral),uma peia(amarrar uma corda unindo uma pata  dianteira à pata traseira do mesmo lado impedindo oassadas largas) e colocando um cambão(tora  comprida de Madeira medindo aproximadamente 1,5m de comprimento e 15 cm de diâmentro que,ao ser amarrada no pescoço se posiciona entre as patas dianteiras) impedindo que o boi possa correr e o  leva para o curral da fazenda. Esta prática expõe os vaqueiros a muitos  acidentes na lida com o gado. da  "pega de boi na caatinga" é  que o originou o Esporte Vaquejada,onde hoje,não só os vaqueiros propriamente ditos,como  também vaqueiros  esportistas  o praticam em arenas apropriadas. 

William Veras de Queiroz  2010 D.C - São José de Piranhas-PB   

2 comentários:

  1. Êta, meu Nosso Senhor Jesus Cristo, que homem apaixonado pela nossa terrinha,. È emocionante demais quando se encontra tanto amor reunido numa pessoa só, pelas coisas tão simples da terra natal. Só pdia ser vc , meu sobrinho Wiliam.

    ResponderExcluir
  2. Olá Willian
    bem bacana seu blog, parabéns!!!!
    Viu? por favor já que vc é daí e deve ter contatos, por acaso vc sabe onde eu consigo um gibão? se por encomenda ou pronta entrega? pois aqui na net é dificil....
    não achei seu email pra pergunta, por isso foi por aqui..
    aguardo e obrigada
    handrynah@hotmail.com
    Helena

    ResponderExcluir